Debate

Aquecimento global é o tema de Encontro Democrático

Palestrante desta terça-feira (13) será o climatologista Ricardo Augusto Felício, da USP, para quem é “um embuste” afirmar que os seres humanos conseguem mudar o clima do planeta


09 de junho de 2017

O climatologista Ricardo Augusto Felício, da área de Geografia da Universidade de São Paulo (USP).

 

Na polêmica sobre as causas do aquecimento global, que envolve cientistas de todo o mundo, a vertente majoritária defende a tese de que o homem é o culpado pelos problemas. Mas há quem discorde dessa visão e coloque em dúvida até mesmo a afirmação de que existe um processo gradual e constante de aumento das temperaturas. É o caso do climatologista Ricardo Augusto Felício, da área de Geografia da Universidade de São Paulo (USP).

Ele será o palestrante do Encontro Democrático programado para terça-feira (13), na sede do Espaço Democrático – a fundação do PSD para estudos e formação política.

Com o tema “Aquecimento Global: Falsa Ciência e Geopolítica”, Felício vai apresentar em sua palestra “os reais elementos que controlam o clima e demonstrar os equívocos apresentados para a sociedade mundial sobre o tema, através do IPCC (painel do clima da ONU)”. Ele pretende também analisar “os desdobramentos geopolíticos que irão interferir no futuro do Brasil”.

Em entrevistas, Ricardo Felício tem dito que “as variações vão continuar, com ou sem homem na Terra”. Para ele, “dizer que os seres humanos conseguem mudar o clima do planeta continua a ser um enorme embuste, só sendo possível de ser provado nos modelos falaciosos de computador que só sabem simular o falso ‘efeito estufa´ e não os reais controladores do clima terrestre. Culpar o homem por qualquer coisa que aconteça no tempo e clima terrestres virou obsessão”.

O Encontro Democrático desta terça-feira (13) será realizado às 17 horas, na sede do Espaço Democrático (Rua Santo Antonio, 182/184, 14º andar, Bela Vista, São Paulo).

 Comente!



*

multimídia Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter