ELEIÇÃO

Candidato do PSD é favorito em Cajamar neste domingo

Cidade da Grande São Paulo terá eleição suplementar para prefeito neste domingo e pesquisa mostra que Danilo Joan, que representa o partido, está bem à frente dos demais candidatos


15 de março de 2019

 

Na pesquisa estimulada, Danilo Joan tem o melhor desempenho, com 53,16% das intenções de voto.

 

A dois dias das eleições suplementares à Prefeitura de Cajamar, que acontecem neste domingo (17), o candidato Danilo Joan, do PSD, mantém liderança na preferência do eleitorado. Pesquisa realizada pelo Instituto Sebram, encomendada pelo Diário da Região, mostra Joan à frente tanto nas respostas espontâneas quanto nas estimuladas. E seu índice de rejeição é um dos mais baixos entre os candidatos inscritos.

Empresário, segundo colocado na eleição para prefeito de 2016, Danilo Joan é presidente municipal do PSD de Cajamar e recebeu o apoio do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, na convenção que o indicou para concorrer ao cargo. Acompanhado por lideranças do PSD como os deputados Marco Bertaiolli e Goulart, além de diversos prefeitos da região, Kassab destacou sua disposição para uma nova visão para a atividade política. “Danilo é a juventude com experiência se apresentando”, disse.

Na pesquisa estimulada, na qual os nomes dos candidatos são apresentados aos entrevistados, ele tem o melhor desempenho, com 53,16% das intenções de voto. Em segundo lugar está Eurico Missé, do DEM, com 17,52%, seguido por Messias Cândido, do PSDB, com 12,83%.

Na pesquisa espontânea, na qual o nome dos candidatos não é apresentado aos entrevistados, Danilo Joan soma 40,53% da preferência do eleitorado. Eurico Missé é o segundo, com 16,70%, enquanto Messias Cândido aparece em terceiro, com 12,42%.

Registrada sob o número 03254/2016, a pesquisa ouviu 500 pessoas entre 8 e 12 de março. A margem de erro é de 5 pontos percentuais, para mais ou para menos. Na comparação com pesquisa anterior, com entrevistas feitas 21 e 23 de fevereiro, a candidatura de Danilo Joan cresceu na preferência do eleitorado.

Na espontânea, ele tinha 21,50% das intenções de voto, contra 9,75% de Messias Cândido, seguido por Eurico Missé, com 7%. Alexandre Lima, com 1,25% e Vaguinho, com 1%.

Cajamar terá eleições suplementares neste 17 de março porque o Tribunal Superior Eleitoral cassou, no final do ano passado, os mandatos da prefeita e de sua vice, por prática de abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016. A cidade é governada, desde 1º de janeiro, por Saulo Anderson, do PSD, que era o presidente da Câmara Municipal.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter