DIA DAS MÃES

Coronel Camilo alerta sobre riscos de saída temporária de presos

Deputado estadual do PSD reivindicou mais rigor na aplicação do benefício e lembrou que, anualmente, cerca de três mil presos não retornam às penitenciárias


11 de Maio de 2018

 

 
 

Preocupado com a falta de rigor na aplicação da lei, o deputado estadual Coronel Camilo, do PSD de São Paulo, alertou nesta quinta-feira (10) sobre os riscos relacionados à saída temporária de cerca de 22 mil presos em regime semiaberto no Estado, que poderão aproveitar o Dia das Mães no domingo (13). O parlamentar chamou a atenção para o problema durante discurso realizado no plenário da Assembleia Legislativa.

“No Brasil, as leis são paternalistas com os infratores e não temos o rigor na aplicação. Temos vários benefícios concedidos aos presos e, muitas vezes, de forma indiscriminada. Por exemplo, hoje vai sair a (Suzane) Ritchtofen, que matou os pais a pauladas”, frisou o deputado.

Camilo destacou ainda que, anualmente, cerca de três mil presos não retornam às penitenciárias após a saída temporária. “Isso é um retrabalho para a polícia e, o que é pior, eles (presos) voltam a delinquir. Fora aqueles que saem, cometem crimes e retornam. A saída temporária como meio de ressocialização precisa ser repensada, assim como a progressão de pena e coisas que nem estão na lei e são feitas, como visitas íntimas e outros benefícios.”

Para o deputado, os presos devem ser tratados com respeito, mas “cadeia não é colônia de férias” e serve para “punir, dar exemplo e proteger a sociedade”.

 Comente!



*

multimídia Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter