Jornais da região de Rio Preto destacam o encontro do PSD

Veja o que disseram as principais publicações da cidade anfitriã do evento que lançou a pré-candidatura de Gilberto Kassab e de Henrique Meirelles ao Governo Estadual e ao Senado, respectivamente.


27 de janeiro de 2014

Os principais jornais de São José do Rio Preto, uma das maiores cidades do interior paulista, publicaram com destaque reportagens sobre o evento realizado na cidade pelo PSD. No encontro, do qual participam mais de 1.000 filiados e militantes do partido, os nomes de Gilberto Kassab para o Governo do Estado e Henrique Meirelles para o Senado foram aplaudidos com muito entusiasmo pelos participantes.

O jornal local de maior circulação, o Diário da Região, tratou do assunto em sua primeira página, onde publicou foto em que aparecem Guilherme Afif, Kassab e Meirelles. O Bom Dia, outro grande jornal local, também destacou o encontro na capa, com foto de Meirelles. O DHoje fez o mesmo, com foto de Kassab acompanhada do título “Kassab confirma candidatura ao governo de SP”.

Veja a seguir os textos publicados pelos jornais:

Diário da Região

Kassab e Meirelles lançam candidaturas em Rio Preto

Ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD) e o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles lançaram suas candidaturas ao governo de São Paulo e ao Senado Federal, respectivamente, em evento realizado em Rio Preto, ontem pela manhã. Kassab criticou indiretamente o PSDB, que governa o Estado desde 1995, ao afirmar que falta segurança para todos os paulistas – tópico apontado como ponto fraco dos governos tucanos.

“Segurança é a grande preocupação dos paulistas. Os servidores, em especial os policiais, precisão ser mais valorizados, receber melhores salários. O Estado precisa investir em equipamentos, a Polícia Civil precisa recuperar poder de investigação e a Polícia Militar sua autoestima”, afirmou. O PSD vai disputar a eleição para o governo paulista com chapa “puro sangue” com Alda Marco Antônio como vice-candidata. Foi o primeiro encontro regional do PSD este ano para reunir partidários pelo Estado. Ontem, pelo menos 90 municípios enviaram representantes da legenda.

Até o momento, vão disputar o pleito também para governador Geraldo Alckmin (PSDB), Alexandre Padilha (PT) e Paulo Skaf (PMDB). Apesar de disputar votos com Alckmin, Kassab afirmou que em um eventual segundo turno vai buscar aliados de qualquer lado. “O candidato no segundo turno tem que estar aberto para receber todos os apoios. Vamos aguardar e nos esforçar para ir ao segundo turno”, afirmou.

Senado

Meirelles disse que escolheu o PSD porque considera o partido com grande representação democrática. “Desde o início o partido mostra uma linha de ação com a democracia e vou colaborar com o partido”,disse. O atual vice-governador de Geraldo Alckmin é do PSD. Afif Domingos, que também é ministro das pequenas e médias empresas no governo Dilma, concordou com os problemas que o Estado de São Paulo enfrenta com a criminalidade. “Eu mesmo, como vice-governador, senti na pele. Assaltaram minha casa, o carro da minha filha foi alvo de tiros de bandidos. Então eu sou testemunha que a violência chegou num limite”, disse.

Bom dia

Kassab é candidato e Meirelles “pensa”

O ex-prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, disse ontem em mega encontro regional do partido na Câmara, em Rio Preto, que será candidato à disputa ao governo do estado e, aclamado, o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse que seria uma honra ser candidato ao Senado, mas preferiu manter mistério.

Kassab aproveitou o evento para lançar a candidatura de Meirelles. “Aceitarei a missão de, a partir de junho, ser candidato a governador, fazendo essa dobradinha como o Henrique Meirelles, como candidato ao senado”, disse ele.

Porém, mesmo aclamado e com direito a rojões, Meirelles preferiu fazer mistério. “Qualquer decisão deve ser tomada com segurança e irei tomar a que melhor me possibilitar servir o país”, afirmou.

O evento em ritmo de campanha ainda reuniu a candidata a vice-governadora e que foi vice-prefeita de São Paulo Alda Marco Antonio, o vice-governador de São Paulo e ministro da Micro e Pequena Empresa do governo Dilma Roussef, Afif Domingos, e o deputado federal Eleuses Paiva, vice-líder do PSD e organizador do encontro. Integrantes de outros partidos também participaram do evento, como o prefeito Valdomiro Lopes, que rompeu com Eleuses Paiva no ano passado.

Kassab desdenhou acusações do caso de supostas irregularidades em contratações da empresa Controlar, na Capital, e nega que a denúncia possa desgastar sua imagem.

O ex-prefeito de são Paulo também confirmou que apoiará a reeleição da presidente Dilma Roussef (PT). “O apoio à Dilma é sem alguma condição, o que é único no Brasil”.

 

DHoje

Kassab confirma candidatura e lança Meirelles ao Senado

Durante encontro regional do Partido Social Democrático (PSD) realizado ontem na Câmara de Rio Preto, o ex-prefeito da capital paulista e fundador do partido, Gilberto Kassab confirmou sua candidatura ao governo do estado na eleição de outubro, além de anunciar que o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles disputará pela legenda uma vaga no senado federal.

“Minha candidatura já está consolidada e com certeza estaremos no segundo turno”, afirmou Kassab desconsiderando as denúncias de enriquecimento ilícito enquanto comandava a prefeitura de São Paulo.

O encontro que contou com a presença do prefeito Valdomiro Lopes (PSB) além do anúncio oficial de Kassab de que lutará para chegar ao Palácio dos Bandeirantes, confirmou o prestígio do deputado Federal Eleuses Paiva (PSD) principal liderança do partido na região.

Mesmo com o entusiasmo dos correligionários do partido que aclamara Henrique Meirelles como candidato ideal para disputar o senado, o ex-banqueiro em seu discurso ressaltou que precisa pensar melhor sobre o assunto. “Irei refletir sobre o tema e junto com a minha família decidirei, mas fico muito lisonjeado com o carinho que tenho recebido dos colegas de partido”, afirmou o ex-presidente do Banco Central.

Durante toda a manhã as galerias do legislativo rio-pretense permaneceram lotadas, os pessedistas acreditam no crescimento do partido nesta que será a primeira eleição federal desde sua fundação. Atualmente o PSD conta com 42 deputados federais e um senador.

De acordo com Kassab em dois anos após sua fundação o partido consolidou-se em praticamente todo o território nacional, conquistou importante resultado nas eleições municipais de 2012 (quando elegeu 497 prefeitos e 4,6 mil dentre eles Renato Pupo e Dorival Lemes) e vem se preparando para ocupar espaços ainda maiores no cenário político brasileiro.

A expectativa do ex-prefeito e atual presidente nacional da legenda é de que a sigla possa sair ainda mais forte das eleições de 2014. “Com os resultados das eleições, tenho certeza de que, junto com os deputados, senadores e governadores eleitos pelo PSD, estaremos prontos para lutar por um Brasil melhor, por um País que tenha identidade com aquilo que defendemos”, concluiu.

 Comente!

  1. osvaldo catelani junior disse:

    concordo plenamente que kassab seja candidato ao governo do Estado de São Paulo, pela sua experiencia e competência.



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter