Tecnologia

Limeira usa drone no combate à dengue

Equipamento utilizado pela gestão do prefeito Mario Botion (PSD) permite a visualização de locais de difícil acesso em imóveis que oferecem riscos à saúde pública


20 de março de 2019

 

Com a ajuda dos drones, a Vigiância Sanitária encontrou diversos possíveis focos de larvas do aedes aegypti

 

Em Limeira, município de cerca de 300 mil habitantes do interior paulista, a gestão do prefeito Mario Botion (PSD) reforçou o combate ao Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya – com a utilização de um drone nas inspeções em imóveis que oferecem riscos à saúde pública. As operações são realizadas pela Vigilância Sanitária, em parceria com a Guarda Civil Municipal e as divisões de Controle de Zoonoses e Fiscalização de Posturas.

Nesta quinta-feira (14), equipes da Prefeitura fiscalizaram um terreno no Jardim Lagoa Nova, onde encontraram larvas de mosquito e grande quantidade de materiais inservíveis acumulados de maneira inadequada. O proprietário do imóvel foi notificado para que execute a limpeza do terreno, capinação e retirada dos materiais em até três dias corridos.

Na sequência, as equipes visitaram a construção de uma caixa d’água no Parque Hipólito, que também apresentava larvas. Os fiscais orientaram o responsável pela obra a aumentar a quantidade de cloro nas canaletas do reservatório.

Outro local vistoriado foi uma transportadora no Jardim Boa Vista. Com o auxílio do drone, os agentes detectaram água acumulada em vários contêineres e larvas em algumas carretas. A transportadora também foi notificada para que execute a drenagem em três dias corridos.

Em todos os casos, a Vigilância Sanitária emitiu autos de infração, em função do risco à saúde pública. As infrações poderão acarretar multas que variam de R$ 795,90 a R$ 3.979,50.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter