Gestão

Ourinhos economiza R$ 2 mi em vale-transporte de servidores

Prefeito Lucas Pocay (PSD) disciplinou a concessão do benefício, impedindo a comercialização e o mau uso


12 de julho de 2018

O prefeito Lucas Pocay: recursos economizados serão investidos em setores como saúde e infraestrutura urbana.

Nos últimos 18 meses, a gestão do prefeito de Ourinhos, Lucas Pocay (PSD), economizou cerca de R$ 2 milhões dos cofres municipais com a personalização do vale-transporte concedido aos servidores públicos. Os recursos serão investidos em serviços essenciais para os 100 mil habitantes do município do interior paulista, em setores como saúde e infraestrutura urbana.

Antes da adoção da medida, assim que o crédito se esgotava, o cartão era retido pela catraca eletrônica dos ônibus. Com o novo sistema, o cartão fica com o servidor e os créditos são recarregados todos os meses.

“Com o vale-transporte personalizado, o cartão com os créditos tornou-se único, pois tem a identificação da Prefeitura de Ourinhos e o nome do servidor, tornando mais difícil a comercialização”, afirma o secretário municipal de Administração, Joaquim Vassoler.

Como não é possível comercializar o cartão, houve também redução de 70% no número de servidores que utilizam o vale-transporte. Há dois anos, 1.000 tinham acesso ao benefício. Atualmente são 300 funcionários municipais.

Em 2016, a Prefeitura gastou R$ 2,6 milhões com o vale-transporte dos servidores. No ano seguinte, quando Pocay assumiu o cargo e iniciou uma revisão dos gastos públicos, o repasse registrou queda de 46%, o que gerou economia de R$ 1,1 milhão. Somente nos primeiros seis meses de 2018, houve redução de R$ 800 mil.

 Comente!



*

multimídia Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter