Agora SP comemora queda no número de vítimas no trânsito em editorial

Jornal paulistano atribui resultado ao Programa de Proteção ao Pedestre, criado na gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab.


13 de maio de 2013

Em sua edição de domingo, o jornal Agora São Paulo publicou editorial no qual atribui a queda dos acidentes de trânsito com morte ao Programa de Proteção ao Pedestre, criado na gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab, atual presidente nacional do PSD. Leia o editorial:

Boa notícia no trânsito

Agora São Paulo

Finalmente uma notícia positiva no trânsito de São Paulo. Caiu bastante o número de acidentes que resultam em mortes de pedestres nas ruas da cidade.

Segundo levantamento da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), foram 61 mortes nos dois primeiros meses deste ano. No mesmo período de 2012, haviam sido 97.

É claro que ainda dá para se assustar com esses dados. Eles mostram que, na média, morre um pedestre por dia em São Paulo. Mas não há como negar: a redução foi importante.

A melhora desses índices parece resultado do Programa de Proteção ao Pedestre. A campanha, iniciada na gestão de Gilberto Kassab, acaba de completar dois anos.

Além de orientar quem está a pé nas ruas (por exemplo, com o gesto da mãozinha antes de atravessar), o programa intensificou a fiscalização de motoristas infratores. Várias multas foram aplicadas a quem parou o carro em cima da faixa de pedestre ou avançou o sinal vermelho.

Ainda assim, os pedestres continuam sendo as principais vítimas de acidentes fatais no trânsito. Em seguida aparecem os motoqueiros: 46 mortes em janeiro e fevereiro de 2013. Depois vêm motoristas e passageiros de carros, que somaram 37 mortos. Ainda morreram dois ciclistas nesses dois meses.

A CET diz que, a partir de amanhã, a fiscalização nas ruas da cidade será redobrada. Esse é o caminho correto. Motoristas precisam aprender a respeitar os pedestres, que ficam indefesos diante da violência de carros, ônibus e motocicletas.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter