HABITAÇÃO

Bauru vai construir mais 20 mil moradias populares

Prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD) investe em parceria com a iniciativa privada no programa Casa e Cidadania, que permitirá a realização de empreendimentos habitacionais no município


26 de junho de 2019

O prefeito Clodoaldo Gazzetta: serão 12 mil casas, sete mil apartamentos e 1,2 lotes urbanizados.

 

Construção de 20 mil moradias para famílias de baixa renda, regularização fundiária de bairros e a realização de um censo habitacional. Essas são as principais medidas que integram o projeto Casa e Cidadania, lançado pelo prefeito de Bauru, Clodoaldo Gazzetta (PSD). Realizado em parceria com a iniciativa privada, o programa unificará as ações da Prefeitura no setor habitacional do município de cerca de 374 mil habitantes, o mais populoso do Centro-Oeste paulista.

“Nós estamos há quase três anos trabalhando nesse programa. Tivemos lá no início do governo a ideia de fazer um tipo de Parceria Público-Privada (PPP). A Prefeitura entra com o terreno e a construtora vem com as casas. Uma parte do valor do terreno serve para abater o valor das parcelas das famílias mais carentes”, explicou o prefeito.

Do total de 20 mil moradias, serão 12 mil casas, sete mil apartamentos e 1,2 lotes urbanizados. O primeiro empreendimento será lançado em julho, com a oferta de 700 casas e previsão de entrega em um ano. A estimativa da Prefeitura é que, nos próximos três anos, com a atualização de leis de zoneamento e ocupação do solo promovidas pela gestão de Gazzetta, sejam investidos mais de R$ 3,5 bilhões na cidade e devem ser gerados 50 mil empregos diretos e indiretos.

O Censo Habitacional Eletrônico permitirá à Prefeitura conhecer a situação de moradia da população, identificar demandas por faixas de renda e colher informações para subsidiar o planejamento habitacional de Bauru. Além disso, o levantamento identificará as famílias interessadas na compra de moradias populares diretamente com os empreendedores. Não há um prazo para o cadastramento, que não levará em consideração a ordem de inscrição.

A secretária municipal de Planejamento, Letícia Kirchner, ressaltou que a parceria com os empreendedores traz benefícios para os próprios moradores, já que as construtoras ficarão responsáveis por toda a infraestrutura e equipamentos sociais como escolas e postos de saúde. “Além da questão do terreno, as contrapartidas dos empreendedores serão revertidas para a própria valorização da região, então isso vai ajudar na valorização desses imóveis.”

Regularização

A administração também trabalha para regularizar a situação fundiária de outras 1.300 famílias que residem nos bairros Ferradura Mirim e Jardim Niceia. Os primeiros beneficiados devem receber os documentos dos imóveis no começo do segundo semestre. Desde 2017, no início do mandato do prefeito, 188 famílias já foram contempladas com a regularização fundiária nos bairros Jardim Vitória, Jardim Olímpico, Cutuba e Parque Jaraguá.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter