PORTO FERREIRA

Centro Empresarial vai impulsionar desenvolvimento em Porto Ferreira

Obra da gestão do prefeito Rômulo Rippa (PSD) deve ser inaugurada até abril de 2020 e poderá gerar cerca de 300 novos postos de trabalho


03 de dezembro de 2019

 

O prefeito Rômulo Rippa: projeto é considerado um dos mais importantes irá gerar mais emprego e renda para a população

 

Para gerar emprego e renda em Porto Ferreira, município de 56 mil habitantes do interior paulista, a gestão do prefeito Rômulo Rippa (PSD) investe na implantação do Centro Empresarial Ferreirense (Cefer). Oito empresas já possuem contrato de instalação de sedes no empreendimento, que deve ser inaugurado até abril de 2020 e poderá gerar cerca de 300 novos postos de trabalho, segundo a estimativa da Prefeitura.

Entre os participantes do projeto há empresas de automação, transportadora e indústrias produtoras de plástico e cerâmica artística — atividade pela qual a cidade é nacionalmente reconhecida. A administração estima que o Cefer contará com um total de 36 empresas.

“Após quase 30 anos de espera, finalmente estamos tirando do papel esse projeto, que é considerado um dos mais importantes para o futuro do município e irá gerar mais emprego e mais renda para nossa população”, destacou o prefeito.

Rippa vistoriou as obras no Cefer no dia 27, acompanhado por vereadores da cidade e o secretário municipal de Infraestrutura, Obras e Meio Ambiente, Thiago Terassi. Após a terraplanagem e confecção das guias, as obras estão na fase de saneamento, com a construção de galerias – inclusive na avenida Padre Nestor Maranhão, ao lado do Cemitério Cristo Rei – e da rede de esgotamento sanitário. Na sequência, será a vez da pavimentação asfáltica e das instalações da rede de água e da iluminação.

“Faço questão de ver como está o andamento da obra e mostrar os avanços aos vereadores, que também são os responsáveis por esse processo, que vai ser um marco no desenvolvimento de Porto Ferreira”, disse o prefeito.

O valor previsto na licitação era de até R$ 7,4 milhões, mas a empresa vencedora, Flex Engenharia, fez a melhor das oito propostas apresentadas na concorrência e realizará a obra por cerca de R$ 5,9 milhões.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter