Eleições 2020

Del Carmen defende projetos habitacionais e saneamento básico em São Paulo

Arquiteta e urbanista propõe mais investimentos na construção de moradias populares e iniciativas para a geração de empregos


25 de outubro de 2020

Del Carmen: ampliação dos recursos destinados à construção de moradias e aos projetos de saneamento básico poderá proporcionar a criação de postos de trabalho

A Cohab (Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo) precisa ser fortalecida pelo poder público e receber mais investimentos para atender à demanda por moradias populares na capital paulista. A constatação é da arquiteta e urbanista Maria Del Carmen Carballeda Adsuara, a Del Carmen, que atua há 40 anos no setor e é candidata a vereadora pelo PSD na cidade de São Paulo.

“A minha principal bandeira é a habitação popular. Quero fortalecer a Cohab porque temos uma demanda reprimida muito grande nessa área, que não tem recebido muitos investimentos”, destaca Del Carmen.

Ela ressalta que, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), em julho de 2019 havia um deficit de 474 mil moradias e 1.385 imóveis ociosos na cidade de São Paulo. “Em 2020, estima-se que há mais de 1.000 favelas neste município, com mais de dois milhões de habitantes nessas comunidades. Os dados não incluem as pessoas que vivem em cortiços. Por causa da pandemia, não temos um levantamento atualizado”, afirma Del Carmen.

A arquiteta frisou, ainda, que a ampliação dos recursos destinados à construção de moradias e aos projetos de saneamento básico poderá proporcionar a criação de postos de trabalho na cidade. “Na hora em que você investe na habitação popular e no saneamento, você está criando empregos. Muito da mão de obra que não é especializada é absorvida por esses tipos de obras. Então, você consegue fazer girar a máquina da economia, está investindo em empregos diretos e indiretos.”

Trajetória

No início da década de 1990, Del Carmen trabalhou na Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), do Governo do Estado, onde participou da elaboração do programa Vida Melhor, que executava a arborização e organização de praças de conjuntos habitacionais, além de oferecer cursos profissionalizantes para os moradores. O currículo da candidata, nascida em São Paulo há 64 anos, inclui outros trabalhos de destaque, entre eles a implantação do Plano Diretor e da Lei de Uso e Ocupação do Solo em Santana do Parnaíba, município de 142 mil habitantes da Grande São Paulo, onde atuou como arquiteta concursada.

Ex-diretora da Anamma – São Paulo (Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente), Del Carmen é reconhecida por ter ajudado a fundar a Agência da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê e pela participação em órgãos como o Conselho Estadual de Saneamento (Conesan). “As pessoas pensam que saneamento básico é colocar a água tratada na torneira e afastar o esgoto. Não, é uma coisa mais ampla, é muito mais do que isso. Saneamento básico é também tratar o esgoto antes de jogá-lo nos rios e a gente sabe que a Sabesp trata muito pouco do esgoto. A varrição de rua, a coleta e a destinação do lixo também fazem parte do saneamento básico”, explica a candidata.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter