Diário da Manhã (GO): Meirelles, opção ao Senado em São Paulo

Jornal de Goiânia comenta a possibilidade de o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles disputar, pelo PSD, vaga ao Senado pelo Estado de São Paulo.


23 de janeiro de 2014

Diário da Manhã  (Goiânia)

Henrique Meirelles

Henrique Meirelles

O anapolino Henrique Meirelles, 68 anos, ex-presidente do Banco Central e atual presidente do Conselho da H&F, holding que controla o frigorífico JBS, maior empresa de processamento de proteína animal do mundo, pode disputar vaga ao Senado por São Paulo.

Além do frigorífico, a holding J&F ainda detém o Banco Original, a empresa de papel e celulose Eldorado, a fabricante de higiene e produtos de limpeza pessoal Flora e a fabricante de produtos lácteos Vigor. O executivo goiano é o responsável por desenhar a estratégia mundial do grupo, cujo faturamento anual supera R$ 55 bilhões.

O frigorífico JBS foi comandado pelo goiano José Batista Júnior, o Júnior Friboi, que deixou, em 2012, de ser sócio-controlador para atuar como sócio-investidor da empresa, para iniciar sua carreira política em Goiás. Júnior Friboi, também anapolino, é pré-candidato a governador do Estado pelo PMDB. As empresas controladas pela holding J&F são administradas pelos irmãos de Júnior Friboi, os também goianos Joesley e Wesley Batista.

Filiado ao PSD desde 2011, quando transferiu o domicílio eleitoral de Anápolis (GO) para a cidade de São Paulo, Meirelles está sendo sondado pelo ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab, pré-candidato ao governo de São Paulo, para integrar a chapa majoritária.

Henrique Meirelles desfiliou-se do PMDB em 2010, quando não conseguiu viabilizar a sua candidatura ao governo de Goiás, já que o partido fez opção pelo projeto do ex-governador Iris Rezende.

O executivo chegou a ser cogitado para disputar a prefeitura de São Paulo pelo mesmo PSD em 2012, mas preferiu ficar fora da disputa eleitoral daquele ano.

Meirelles exerceu apenas um mandato eletivo: em 2002, foi eleito deputado federal, pelo PSDB, sendo o mais votado dos 17 parlamentares da bancada de Goiás, com 176 mil votos.

O pré-candidato a govenador Gilberto Kassab tenta convencer Henrique Meirelles a enfrentar as urnas, este ano, em São Paulo. Aliado do ex-prefeito paulistano, o executivo tem prazo até junho, período das convenções partidárias, para dar a resposta definitiva.

O ex-presidente do BC entrou para o PSD para formular o programa econômico do partido, tarefa executada com afinco, como revela nas conversas com jornalistas do eixo Rio/São Paulo. “Esta (assumir o cargo na J&F) é a opção do momento. Meu pai trabalhou até os 92 anos como advogado e começou uma carreira nova aos 60”, disse ele, deixando claro que não fechou a porta para a política, disse, à época que ingressou na holding dos irmãos Batista.

Perfil

Henrique de Campos Meirelles é natural de Anápolis (GO), ocupou o cargo de presidente do Banco Central do Brasil de 2003 a 2011. Antes de exercer a Presidência do Banco Central, foi presidente de Global Banking do FleetBoston Financial e presidente mundial do BankBoston.

Foi também membro do conselho da Harvard Kennedy School of Government, da Sloan School of Management do MIT (Massachusetts Institute of Technology), da Carroll School of Management do Boston College, bem como membro do conselho do Conservatório de Música da Nova Inglaterra e do Instituto de Arte Contemporânea de Boston. Detém título honorário pelo Bryant College de Rhode Island, Estados Unidos.

Eleito deputado federal por Goiás, em 2002. Foi filiado ao PSDB, PMDB e agora PSD.

Entre outras premiações, foi escolhido como: “Brasileiro do Ano 2008” pela revista Istoé; “Banqueiro Central 2007” pela revista Euromoney; e “Financista do Ano 2008” pela revista Latin Trade.

Veja aqui: http://www.dm.com.br/texto/162349-meirelles-opaao-ao-senado-em-sao-paulo

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter