Eleições 2022

Emerson Kapaz defende discussão de novo pacto social

Pré-candidato do PSD à Câmara Federal diz que o Congresso tem papel fundamental para uma nova agenda


14 de junho de 2022

 

Kapaz ressaltou o papel do PSD como força política de centro

 

Redação Scriptum 

Empresário atuante em entidades de classe e fomento ao desenvolvimento da sociedade civil desde os anos 1980, Emerson Kapaz, pré-candidato do PSD a deputado federal, defende a “rediscussão do contrato social” em decorrência da evolução tecnológica e do impacto da pandemia de covid-19. O Brasil, segundo ele, precisa de uma nova agenda ambiental, econômica e social e o Congresso Nacional tem papel fundamental para superação das dificuldades vividas na sociedade atualmente.

“Assim como todos os países do mundo, com a pandemia o Brasil precisa rediscutir o seu contrato social com uma agenda nova, que passa por enxergar a necessidade de o Estado atender as demandas por emprego e desenvolvimento, saúde e educação, com foco sempre em sustentabilidade, por exemplo”, diz.

O pré-candidato do PSD aponta que pretende contribuir para que o Congresso leve adiante a discussão de um pacto com a sociedade, envolvendo diferentes entidades e pequenas, médias e grandes empresas, e defende que atender às demandas do País deve ser um objetivo a ser perseguido sempre com foco na questão ambiental, “potencializando o crescimento do Brasil”. Ele pretende propor durante a campanha uma reforma tributária “verde”, que incentive empreendimentos e setores com conduta ambiental adequada, onerando aqueles que sejam poluentes.

Kapaz foi deputado federal entre 1999 e 2002 e destaca que a intenção de voltar à Câmara vem da identificação da necessidade de “conexão” do legislativo com a sociedade. “Mais do que nunca, no próximo mandato veremos a importância do Congresso se articular com as entidades da sociedade civil”, disse. E aponta que é o legislativo que tem melhor condição de “conhecer” as demandas do Brasil, o que permite entender e compreender as diferenças do País e construir soluções a partir de diálogo.

Kapaz deve buscar o “voto de opinião”, sem atuar de forma mais específica em algumas das regiões do Estado, com exceção da capital e região metropolitana, por suas diferentes dimensões econômicas.

Além de ter sido deputado federal, entre outras atividades relacionadas ao poder público, Emerson Kapaz foi secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Governo de São Paulo na gestão de Mário Covas. Até por isso destaca como o setor de C&T precisa ser defendido na Câmara. “O esvaziamento atual dessas áreas compromete o futuro do País. E o futuro passa não só por ciência, tecnologia, inovação e educação: a pandemia enfatizou como essas áreas são fundamentais”, diz.

Kapaz destaca dois projetos com impacto sobre o desenvolvimento que levou adiante em seu mandato na Câmara: mudança na lei das Sociedades Anônimas e a política nacional de resíduos sólidos. Também ressaltou que pretende defender instrumentos para aprimoramento do ambiente de negócios como ética concorrencial e combate à sonegação tributária e pirataria, temas relacionados ao Instituto ETCO de Ética Concorrencial, do qual é fundador e presidente-executivo.

Ele ressalta o papel do PSD como força política de centro. “Nem esquerda nem direita: um espaço de centro democrático, que cultiva capacidade de entendimento, respeito ao diálogo e construção de maioria com esse critério.”

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter