Folha de S. Paulo: governo prejudica acionista da Petrobras, afirma economista

Economista Luiz Alberto Machado, professor da Faap e conselheiro do Espaço Democrático (foto), diz que interferência do governo na empresa decepciona investidores.


07 de abril de 2014

Folha de S. Paulo

O desempenho das ações da Petrobras na Bolsa brasileira tem decepcionado muitos investidores. Os papéis preferenciais da estatal, os mais negociados, acumulam perda de 9,60% desde o começo do ano.

E a razão para esse mau humor do mercado com a empresa é a interferência do governo na companhia, afirma o economista Luiz Alberto Machado, professor da Faap.

NEGÓCIOS

“Nós tivemos péssimos negócios realizados, não só a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, mas também o caso da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco”, diz o especialista, em conversa em vídeo com o economista Samy Dana, da FGV (Fundação Getulio Vargas).

“Uma empresa dessa natureza, desse porte, considerando o que ela representa para o Brasil, não pode ser administrada dessa forma”, afirma o economista.

Assista à entrevista completa.

 

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter