SAÚDE

Itupeva usa tecnologia para combater mosquito da dengue

Em fase de testes, projeto da gestão do prefeito Marcão Marchi (PSD) instala equipamentos que eliminam o Aedes Aegypti, transmissor da doença


29 de novembro de 2019

 

O prefeito Marcão Marchi: cinco armadilhas foram instaladas na Unidade Básica de Saúde do Parque das Hortênsias

 

Em Itupeva, município de 59 mil habitantes do interior paulista, a gestão do prefeito Marcão Marchi (PSD) iniciou um projeto-piloto para o combate à dengue com armadilhas para o Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. Na Unidade Básica de Saúde do Parque das Hortênsias foram instalados cinco equipamentos para atrair os insetos, que também transmitem zika, chikungunya e febre amarela.
Depois de pousarem na armadilha, as fêmeas grávidas do Aedes são contaminadas com agentes biológicos e contaminam outros criadouros do entorno ao visitá-los. Em uma semana, a fêmea contaminada morre. Ou seja: o próprio mosquito é utilizado para o controle da espécie.
As armadilhas do projeto possuem alta tecnologia e foram desenvolvidas na Alemanha e na Holanda. Os equipamentos tiveram a qualidade atestada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Agência Ambiental Norte-Americana (EPA) e a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Armadilhas eliminam os mosquitos ao contaminá-los com agentes biológicos

 

O prefeito está muito otimista com os testes. “É uma aposta que estamos fazendo, por meio dessa ação, desenvolvida pela empresa Truly Nolen, que visa à eliminação do mosquito através de uma tecnologia inovadora e em benefício da nossa população.”

Segundo Silvia Colepicolo Maciel, que atua como gestora da empresa na cidade, o projeto será monitorado constantemente. “As visitas técnicas ocorrerão a cada 45 dias, quando será contabilizada a quantidade de mosquitos capturados e será feita a qualificação quanto a espécie.”

O secretário interino de Saúde, Wellington do Amaral Trindade, destacou que a Prefeitura também está empenhada em outras ações de combate ao mosquito. “A partir do desempenho desse projeto-piloto haverá uma avaliação a fim de expandirmos essa tecnologia para outras localidades do município, por meio de parcerias, sem deixar de lado as campanhas e mutirões.”

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter