segurança

Louveira fortalece combate à violência doméstica

Projeto do prefeito Estanislau Steck (PSD) estabelece implantação do programa Patrulha Maria da Penha no município do interior do Estado de São Paulo


29 de abril de 2021

Não vamos medir esforços para que as mulheres recebam todo o apoio e se sintam seguras para denunciar.

 

Para combater a violência doméstica em Louveira — cidade de 49 mil habitantes do interior do Estado de São Paulo — o prefeito Estanislau Steck (PSD) pretende implantar o programa Patrulha Maria da Penha. As ações serão coordenadas pela Secretaria Municipal de Segurança Pública e executadas pela Guarda Civil, que vai oferecer proteção integral às mulheres agredidas ou ameaçadas.

“Essa é uma medida extremamente importante. Não vamos medir esforços para que as mulheres recebam todo o apoio e se sintam seguras para denunciar. Isso não pode mais continuar. Se você é vítima de violência ou conhece alguém que esteja nessa situação, denuncie. O número da Guarda Municipal é 153”, disse Steck em um vídeo institucional. De acordo com o projeto do prefeito encaminhado à Câmara Municipal, as vítimas também poderão solicitar ajuda pela ferramenta de emergência disponível no aplicativo Cartão Cidadão.

A patrulha será composta preferencialmente por guardas do sexo feminino e terá viaturas identificáveis. Os agentes de segurança farão visitas periódicas às vítimas para garantir que os agressores cumpram medidas protetivas determinadas pela Justiça. Todas as equipes da Guarda Municipal serão capacitadas para oferecer atendimento às mulheres e colaborar com o projeto.

O programa prevê, ainda, a realização de eventos como palestras e seminários, inclusive em empresas privadas. A patrulha contará com o apoio das secretarias municipais de Saúde, Assistência Social, Educação, Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Projetos, além de órgãos como o Conselho Tutelar e a Defensoria Pública.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter