Ministério das Cidades financia projeto hídrico em Rio Preto

Ministro Gilberto Kassab esteve reunido com prefeitos de municípios da região para avaliar demandas


01 de junho de 2015

IMG_20150530_122946

Kassab e o prefeito Valdomiro Lopes: orçamento beneficia Rio Preto e outras seis cidades – Icém, Palestina, Nova Granada, Onda Verde, Mirassol e Bady Bassitt.

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, anunciou neste sábado (30), em São José do Rio Preto, a liberação de R$ 15 milhões de recursos do Governo Federal para a elaboração de um projeto de captação e distribuição de água para atender sete municípios na região Noroeste do Estado de São Paulo. Kassab teve encontros individuais com prefeitos para ouvir demandas e fazer um balanço de obras de responsabilidade do Governo Federal que estão em curso.

Os recursos liberados são da Secretaria Nacional de Saneamento Básico –do Ministério das Cidades – e foram anunciados por Kassab em encontro com o prefeito Valdomiro Lopes. O dinheiro será investido para transformar em projeto executivo um estudo feito pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Rio Preto (Semae). O orçamento prévio da obra é da ordem de R$ 300 milhões e prevê a captação de água do Rio Grande e sua distribuição, por meio de mais de 50 quilômetros de tubulação, em Rio Preto e outras seis cidades – Icém, Palestina, Nova Granada, Onda Verde, Mirassol e Bady Bassitt.

Segundo o ministro , trata-se de um projeto importantíssimo para a região de São José do Rio Preto. “A obra vai consolidar a capacidade de Rio Preto de ter captação e armazenamento de água compatíveis com suas necessidades”, disse. “Isso vai trazer estabilidade e segurança hídrica para a cidade”.

Nas várias reuniões que teve com prefeitos, Kassab insistiu bastante na importância de que cada município prepare seus projetos nas áreas atendidas pelo Ministério das Cidades – habitação, saneamento, mobilidade e infraestrutura urbana. “A estratégia de gestão que adotamos no Ministério das Cidades é a de correr todo o Brasil e centralizar o atendimento aos prefeitos em uma cidade que seja polo regional”, contou. “Ganhamos em eficiência, pois os prefeitos não precisam ir até Brasília, mas é necessário ter os projetos para apresentar, e os prefeitos que não têm podem nos procurar que ajudaremos no desenvolvimento deles”.

Desde 2003, o Governo Federal já investiu, por meio do Ministério das Cidades, cerca de R$ 2,2 bilhões em projetos e obras de habitação, saneamento, mobilidade urbana e infraestrutura somente em São José do Rio Preto. No Estado de São Paulo, o investimento é de R$ 152,9 bilhões.

 

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter