HOMENAGEM

Nova Odessa comemora Independência da Letônia

Prefeito Leitinho (PSD) promove evento cívico para homenagear comunidade do país europeu, que ajudou na fundação do município do interior do Estado de São Paulo


18 de novembro de 2022

 

O prefeito Leitinho: “Nova Odessa sempre foi assim, uma cidade diversificada e aberta a todos”

 

Redação Scriptum com Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Nova Odessa

 

O prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder (PSD), o Leitinho, participou na quinta-feira (17) da cerimônia de celebração dos 104 anos da Independência e da Proclamação da República da Letônia. O município da Região Metropolitana de Campinas, no interior do Estado de São Paulo, tem histórica ligação com o país situado na região Nordeste da Europa. Em 1905, imigrantes letos estavam entre os primeiros grupos trazidos do continente europeu para ocupar o então Núcleo Colonial, que se tornaria Nova Odessa, cidade com população atualmente estimada pelo IBGE em 61 mil habitantes. “É uma das datas mais importantes para a comunidade leta aqui da cidade, tendo em vista que Nova Odessa tem como uns de seus fundadores o povo leto”, afirmou o prefeito. Ainda segundo Leitinho, “a cada visita, cada apresentação artística, cada Festa Ligo, cada Festa das Nações e Festa do Galeto, da Primeira Igreja Batista, a gente reforça a ligação histórica que Nova Odessa tem com a Letônia. Nova Odessa sempre foi assim, uma cidade diversificada e aberta a todos”.

Realizado em frente ao Paço Municipal, o evento cívico teve o hasteamento das bandeiras do Brasil e da Letônia e a execução dos hinos nacionais dos dois países. O presidente da Associação Brasileira da Cultura Leta (ABCL), Felipe Albrecht, destacou a relevância da cerimônia para o fortalecimento cultural da comunidade no município. “É muito importante celebrarmos a Independência da Letônia, ainda mais olhando atualmente para a situação da Ucrânia, por exemplo, que está sob pressão da Rússia, que tenta anexá-la. Então, essa celebração vem para mostrar que todos os letos são livres, dentro e fora do país.”

A ex-cônsul da Letônia no Brasil, Daina Gutmanis, lembrou das batalhas travadas por seus compatriotas contra o autoritarismo. “É uma alegria muito grande encontrar todas essas pessoas queridas. A liberdade da Letônia não foi gratuita, ela foi conquistada com muitas lutas, primeiro em 1918, na guerra para manter a Independência, e após o fim da União Soviética, que a anexou no período posterior à Segunda Guerra Mundial. Só quem perdeu sua independência e viveu sob um regime autoritário sabe o que significa a verdadeira liberdade”, ressaltou Daina.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter