SANEAMENTO

Olímpia inicia estudos para ampliar abastecimento de água

Prefeitura pretende recuperar antigo poço da Petrobras para ampliar o fornecimento no município do interior paulista. "Teremos a capacidade de gerar mais de 13 milhões de litros de água por dia", diz o prefeito Fernando Cunha (PSD)


26 de março de 2021

 

O prefeito Fernando Cunha (o terceiro, da esq à dir): obra deverá receber um investimento de cerca de R$ 5 milhões, verba que também será destinada à construção de uma adutora

 

A gestão do prefeito de Olímpia, Fernando Cunha (PSD), iniciou os estudos para a utilização do antigo poço da Petrobras, medida que vai ampliar o fornecimento de água no município do interior do Estado de São Paulo, com população estimada em 55 mil habitantes. A administração e a Superintendência de Água, Esgoto e Meio Ambiente (Daemo Ambiental) começaram nesta semana os exames hidrogeológicos para a recuperação do poço. De acordo com o prefeito, a obra deverá receber um investimento de cerca de R$ 5 milhões, verba que também será destinada à construção de uma adutora até o Sistema Leste de Abastecimento de Água.

Os estudos estão sendo realizados pela Hydrolog, empresa do município de Bauru que atua há mais de 20 anos na área, inclusive com experiência internacional em poços de petróleo. Este será o terceiro poço profundo operado pela atual gestão.

“Este novo poço virá para garantir ainda mais o abastecimento de água a todos os moradores de Olímpia, considerando o crescimento da cidade e as gerações futuras. Teremos a capacidade de gerar mais de 13 milhões de litros de água por dia, uma água vinda diretamente do Aquífero Guarani, com mais qualidade e sem riscos de contaminação”, destacou o prefeito.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter