Para garantir qualidade do transporte público, Kassab foi rigoroso na fiscalização

Jornal Agora SP apontou que, hoje, os principais problemas das linhas de ônibus da capital são viagens não realizadas e partidas fora do horário previsto. Em 2012, foram efetuadas 184.955 multas por inadequação de serviço,


09 de julho de 2014

ecofrota

A qualidade do transporte coletivo está ligada diretamente à pontualidade das viagens oferecidas pelas operadoras do sistema. Na cidade de São Paulo, são realizadas quase 10 milhões de viagens diárias nos ônibus municipais. Para garantir a qualidade do serviço, a gestão de Gilberto Kassab na prefeitura paulistana foi rigorosa na fiscalização e cobrança de metas das empresas e na aplicação de autuações em casos de descumprimento.

Reportagem publicada pelo jornal Agora SP na segunda-feira (07/07) apontou que, atualmente, os principais problemas das linhas de ônibus que circulam pela capital são as viagens não realizadas e as partidas fora do horário previsto pela SPTrans (empresa municipal que gerencia o transporte).

O jornal visitou os pontos inicial e final de dez linhas e acompanhou 52 partidas. Conforme a reportagem, cinco viagens não foram feitas e 17 tiveram atrasos que variaram entre 1 minuto e 14 minutos.

Em 2012, foram efetuadas 184.955 multas por inadequação de serviço, 22% a mais do que em 2010. Além das multas, uma novidade que começou a ser colocada em prática nos ônibus a partir de 2011, para melhorar a qualidade do serviço prestado, foi a instalação de um painel que informa em tempo real a velocidade para os passageiros poderem denunciar casos de excesso. Com isso, os passageiros passaram a ter a oportunidade de alertar os motoristas sobre a necessidade de pisar no freio.

A gestão Kassab fez amplos investimentos em estrutura para o transporte público, inaugurou corredores de ônibus, ampliou o número de faixas exclusivas e aumentou a oferta de lugares nos coletivos.

Entre 2006 e 2012, o número de passageiros transportados pelo sistema de ônibus municipais cresceu 10,5% e o número de vagas ofertadas nos coletivos aumentou em 13,6%. Nesse período, 89% da frota de cerca de 15 mil ônibus foi renovada. A idade média da frota em 2012 era de 5,1 anos (ônibus maiores, das concessionárias) e de 3,2 anos (veículos menores, dos permissionários). Em janeiro de 2005, eram 297 veículos com algum tipo de acessibilidade. Em 2012, esses veículos somavam 8.604, 57,3% do total.

Em 2006, em parceria com o governo do Estado, foi feita a integração, por meio do Bilhete Único, com o sistema sobre trilhos, no qual a Prefeitura concede desconto de 26% na parcela da tarifa do ônibus na integração com Metrô e CPTM.

 

Durante a administração de Kassab, foram inaugurados 11,8 km de corredores; Expresso Tiradentes e a extensão do corredor Vereador José Diniz. Deixou para seu sucessor licitação concluída para a implantação de 68,5 km de corredores de ônibus. Implantou ainda 100 km de faixas exclusivas e deixou projetos concluídos para outros 40 km. Com medidas adotadas em 2011, obteve um aumento de cerca de 10% na velocidade dos ônibus.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter