PSD de Osasco apoia candidatura própria ao Governo de SP e aclama nome de Kassab

Coordenado pela dirigente nacional do PSD Mulher, Alda Marco Antonio, o evento reuniu cerca de 400 pessoas, entre parlamentares, militantes e lideranças regionais, na noite desta segunda-feira (24).


25 de fevereiro de 2014

Alda em Osasco (2)O PSD, um dos maiores partidos do País, precisa ter candidatura própria ao Governo de São Paulo. É necessário que apresente seu projeto para o Estado, seu programa de Governo e soluções para problemas que requerem urgência, como Saúde, Educação, Segurança e Transportes. E o melhor nome para liderar essa tarefa é o de Gilberto Kassab.

Essas foram as conclusões do encontro do partido em Osasco. Coordenado pela dirigente nacional do PSD Mulher, Alda Marco Antonio, o evento reuniu cerca de 400 pessoas, entre parlamentares, militantes e lideranças regionais, na noite desta segunda-feira (24).

Alda teve ao seu lado o presidente do PSD de Osasco, Lau Alencar; o ex-vereador e pré-candidato a deputado federal pelo PS, Délbio Teruel; o deputado estadual Osvaldo Vergínio; e Silmara Police, que representou seu marido, o vereador paulistano José Police Neto, pré-candidato a deputado estadual.

Alda Marco Antonio disse que os paulistas estão diante de uma grande oportunidade. “O Estado de São Paulo, o mais rico do Brasil e por muitos anos o condutor do desenvolvimento de nosso País, tem uma grande chance de avanço perto de suas mãos. Nós temos que voltar a gerar desenvolvimento. E para isso, temos o melhor pré-candidato. É Gilberto Kassab.”

Lau Alencar destacou a experiência administrativa de Kassab. “Pela sua trajetória, Kassab precisa chegar ao Governo do Estado de São Paulo. E certamente será o melhor governador que São Paulo já teve”, afirmou. Alencar disse que a candidatura do PSD abre novas possibilidades para a região de Osasco. “Vamos apresentar a ele as propostas da região oeste e tenho certeza que ele vai olhar com muito carinho para todos os nossos pedidos.”

Alda participou do evento ao lado de lideranças do partido na região

Alda participou do evento ao lado de lideranças do partido na região

Em sua palestra sobre a participação da mulher na política, Alda destacou a campanha que o PSD faz para estimular a militância feminina. Ela fez um histórico das lutas das mulheres, dando ênfase à discriminação e preconceito que elas têm que vencer cotidianamente. Segundo Alda, com a meta de ter 50% de militância feminina, o PSD está disposto a ouvir e dar voz às mulheres.

Para ela, é dentro dos partidos que se pode obter resultados concretos na política. “E o PSD está dando abertura para a participação feminina”, concluiu.

 

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter