Trânsito

Redução de velocidade salva quase
600 vidas por ano

Iniciativa adotada na gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab, limitação da velocidade em grandes vias de São Paulo reduziu significativamente o número de acidentes e mortes no trânsito da capital paulista


19 de fevereiro de 2021

Kassab destacou, em suas redes sociais, a importância da continuidade de políticas públicas para a solução de demandas em São Paulo

 

A redução da velocidade máxima em grandes vias da cidade de São Paulo, processo iniciado há 10 anos pela gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab, fez despencar o número de acidentes e mortes por ano no trânsito da capital paulista. De acordo com reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, foram 1.357 vítimas fatais em 2010, número que caiu para 791 em 2019, segundo balanço da Prefeitura.

Como explica a reportagem, a alta velocidade é um dos principais fatores de risco no trânsito, segundo cientistas e a OMS (Organização Mundial da Saúde). De acordo com a Iniciativa Bloomberg de Segurança no Trânsito, entidade que trabalha para reduzir acidentes no mundo todo, inclusive em São Paulo, a velocidade contribui tanto para que um acidente aconteça quanto para que ele se torne mais grave.

Há pouco mais de 10 anos, na avenida Paulista, os carros podiam circular a 70 km/h e a prefeitura contabilizava mais de 130 acidentes por ano. Atualmente, com limite de velocidade em 50 km/h, o total de acidentes por lá não chega a 40. A avenida entrou no pacote anunciado em 2011 pela gestão Kassab, que incluiu outras vias importantes como a ligação Leste-Oeste, Faria Lima, avenida do Estado, Ricardo Jafet e Interlagos, que baixaram dos 70 km/h para os 60 km/h.

A mudança não ocorreu sem resistência — resistência essa que se repetiria em projetos seguintes com o mesmo intuito. O ex-prefeito sabia que mexia num vespeiro, com uma população à época ainda mais centrada em automóveis do que é atualmente, aponta a reportagem.

“A gente adotou uma série de medidas que precisavam de coragem para adotar. A redução dos limites era uma tendência mundial. Nova York, Londres, Barcelona, todas adotaram essa política ao longo da década anterior e já apresentavam expressivas reduções no número de vítimas de acidentes. Foi uma bandeira apontada pelas Nações Unidas em 2011. Aí nos identificamos com essa bandeira”, disse Kassab à Folha, referindo-se à Década de Ação pela Segurança Viária, iniciativa da ONU para diminuir a violência do trânsito.

Kassab destacou, em suas redes sociais, a importância na continuidade de políticas públicas como essa para a solução de demandas em São Paulo. “Fico feliz por ter iniciado essas medidas que se mostram fundamentais para salvar centenas de vidas. Avanços importantes como esse não são realizações de uma só pessoa ou gestão. São Paulo, como qualquer grande cidade, tem grandes desafios, problemas. Suas soluções são de longo prazo”, afirmou.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter