ELEIÇÕES 2018

Em Bauru, Doria diz que vai criar a Secretaria do Interior

O ministro Gilberto Kassab participou, com João Doria, do primeiro evento da “Caravana Conversa com São Paulo”, na qual o pré-candidato ao governo paulista discute propostas de seu plano de governo


16 de Abril de 2018

 

O ministro Gilberto Kassab em Bauru, ao lado de João Doria: PSD optou por não lançar candidatura ao governo de SP porque “a ideia sempre foi fazer uma aliança com o PSDB”

 

O presidente licenciado do PSD, ministro Gilberto Kassab, participou neste fim de semana, em Bauru, na região central do Estado de São Paulo, do primeiro evento da “Caravana Conversa com São Paulo”, movimento pelo qual o pré-candidato do PSDB ao governo estadual, João Doria, pretende discutir com a sociedade paulista as propostas de seu plano de governo. Apoiado pelo PSD, Doria anunciou que, se eleito, criará a Secretaria do Interior, para atender demandas específicas fora do eixo da Capital.

Recepcionado na cidade por lideranças políticas do PSD e do PSDB, Doria enfatizou, ao falar para a multidão que se concentrou no auditório da Instituição Toledo de Ensino, que seu propósito é estabelecer um governo “descentralizado e de incentivo à participação popular”.

O pré-candidato disse que, se for eleito, seu primeiro ato como governador será a criação da Secretaria do Interior para atender de forma mais eficiente pedidos de prefeitos e vereadores. Doria também afirmou que manterá a postura de priorizar a eficiência e inovação com serenidade, coragem, determinação e equilíbrio.

A proposta foi elogiada pelo ministro Gilberto Kassab, segundo quem o PSD optou por não lançar candidatura ao governo do Estado de São Paulo nas eleições deste ano porque “a ideia sempre foi o partido fazer uma aliança com o PSDB”. Para a Presidência da República, o presidente licenciado do PSD afirmou que a maioria das lideranças do partido defende a aliança com o pré-candidato Geraldo Alckmin. “Há uma tendência muito forte de que o PSD caminhe com o PSDB”, explicou.

Além de Bauru, o evento reuniu políticos e militantes de diversas cidades, como Agudos, Araçatuba, Avaí, Balbinos, Bariri, Barra Bonita, Bocaina, Boraceia, Borebi, Cabrália Paulista, Duartina, Fernão, Gália, Jaú, Lençóis Paulista, Marília, Mineiros do Tietê, Paulistânia, Pederneiras, Pirajuí, Piratininga e São Manuel.

Em entrevista ao Jornal da Cidade, Kassab afirmou que antenas do programa Internet Para Todos começarão a ser instaladas em junho.

Internet para Todos

Durante sua visita à cidade, em entrevista ao Jornal da Cidade, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, destacou que, para tentar estancar a crise que afeta os investimentos em pesquisas científicas no Brasil, o Senado deve aprovar nos próximos dias um financiamento para o setor no valor de US$ 1,5 bilhão junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). “Nas próximas semanas, estamos conseguindo no BID – falta só o Senado aprovar e isso vai acontecer nos próximos dias – um financiamento para nossas pesquisas de US$ 1,5 bilhão. É o maior financiamento para pesquisas no mundo feito pelo BID na sua história”. O valor será distribuído à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) ao longo de cinco anos.

O ministro lembrou que assumiu o ministério em 2016 com orçamento apertado. “Nesses dois anos, conseguimos recuperar a capacidade da pasta. Os investimentos melhoraram, mas estão muito aquém das necessidades que a ciência e a pesquisa precisam no Brasil para contribuir com o desenvolvimento nosso nos campos social e econômico”.

O ministro também anunciou que as antenas que levarão o sinal do Internet Para Todos aos bairros Chácaras Bauruense e Estância Águas Virtuosas começarão a ser instaladas em junho. No mês passado, o prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD) assinou em Brasília termo de adesão ao programa, que oferece conexão a preços reduzidos. “Esse é um dos grandes programas sociais do Brasil por conta da importância da inclusão digital”, afirma. “Estamos falando de 53 milhões de brasileiros que serão beneficiados por esse programa, que são pessoas que não têm Internet na sua casa, no seu trabalho, na escola dos seus filhos ou no equipamento público que trata da sua saúde”.

 Comente!



*

multimídia Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter