debate

Especialistas avaliam impactos do Cadastro Positivo

Parlamentares do PSD e representantes de entidades de classe participam de Encontro Democrático que será realizado nesta segunda-feira (22), às 11h, com transmissão pelo Facebook


18 de abril de 2019

O ex-deputado Walter Ihoshi, relator da lei complementar que trata do tema

 

Agora é lei: todo consumidor que paga as suas contas em dia será incluído automaticamente no Cadastro Positivo, que reúne os CPFs dos bons pagadores. O banco de dados já existia desde 2011, mas a adesão a ele era voluntária. O empenho de lideranças do PSD foi determinante para a aprovação, pelo Congresso Nacional, do Projeto de Lei Complementar 441/17, do qual o ex-deputado Walter Ihoshi, do PSD de São Paulo, foi relator na Câmara Federal. Assim a inclusão de informações na base de dados passou a ser automática.

Para avaliar o impacto da nova lei o Espaço Democrático – a fundação para estudos e formação política do PSD – reunirá nesta segunda-feira (22), a partir das 11h, em sua sede, quatro profundos conhecedores do assunto: o presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alfredo Cotait; o presidente-executivo da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), Elias Sfeir; o deputado federal Marco Bertaiolli (PSD); e o ex-deputado federal e hoje presidente da Junta Comercial de São Paulo, Walter Ihoshi. O evento desta segunda-feira terá transmissão on-line pela página do Espaço Democrático no Facebook.

A ampliação do Cadastro Positivo é tida por especialistas do setor como uma das mais importantes mudanças no sistema brasileiro de empréstimos desde a criação do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). O serviço é prestado por empresas especializadas, que avaliam o risco de crédito de empresas e de pessoas físicas com base nos históricos financeiro e comercial. Hoje, essa base reúne informações de aproximadamente 6 milhões de pessoas. A perspectiva é de que a nova lei amplie este universo para 130 milhões de consumidores.

Análise do Banco Mundial aponta que a nova lei pode reduzir em até 45% a inadimplência no país, que atualmente atinge mais de 60 milhões de pessoas. Economistas estimam que sejam injetados na economia cerca de R$ 1 trilhão em investimentos, dos quais cerca de R$ 520 bilhões apenas no âmbito das pequenas e médias empresas.

Palestrantes

Alfredo Cotait, presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e da Associação comercial de São Paulo, é vice-presidente nacional do PSD. Empresário e engenheiro, foi senador por São Paulo entre 2010 e 2011.

Elias Sfeir, presidente-executivo da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), é formado em Engenharia pela Escola Politécnica da Universidade São Paulo (USP). Tem pós-graduação em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e MBA na Kellogg Business School (NWU).

Marco Bertaiolli, deputado federal pelo PSD de São Paulo, é vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). Administrador de empresas e pós-graduado em Gestão de Cidades pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), foi prefeito de Mogi das Cruzes (SP) por dois mandatos e deputado estadual em São Paulo.

Walter Iihoshi, presidente da Junta Comercial de São Paulo (Jucesp), é formado em Administração Pública, com especialização em Marketing e Finanças.

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter