inclusão

Cotia firma acordo com Comitê Paralímpico Brasileiro

Parceria entre a entidade e a gestão do prefeito Rogério Franco (PSD) vai capacitar profissionais de educação física para que possam ensinar esportes a pessoas com deficiência


04 de agosto de 2022

 

O prefeito Rogério Franco: “Seguirmos avançando rumo à inclusão para todos”

 

Redação Scriptum com Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Cotia

 

O prefeito de Cotia, Rogério Franco (PSD), assinou nesta quarta-feira (4) um acordo de cooperação com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para a capacitação dos profissionais de educação física do município da Grande São Paulo que vão participar do projeto Movimento Paralímpico: Fundamentos Básicos do Esporte. A iniciativa tem como objetivo estimular a prática esportiva e garantir a inclusão de pessoas com deficiência na cidade de 257 mil habitantes da Região Metropolitana de São Paulo.

A assinatura ocorreu em evento promovido no auditório do Paço Municipal que reuniu vereadores, secretários municipais e dirigentes de órgãos e entidades, entre elas a Apae e o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência. “Esta assinatura é fundamental para iniciarmos um projeto com o Comitê Paralímpico e seguirmos avançando rumo à inclusão para todos”, afirmou o prefeito.

O curso será a distancia e terá duração de 46 horas. As aulas são divididas em seis módulos, que deverão ser cumpridos em até 60 dias. Não há limite de participantes.

A parceria com o comitê foi idealizada pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos, Cidadania e da Mulher. “Hoje acontece uma chancela de direitos humanos da maior importância”, disse a vice-prefeita e titular da pasta, Ângela Maluf. Ela lembrou que estava em busca de novos projetos de inclusão e foi direcionada para o CPB. “Estive em Barueri com o professor Carlinhos [Carlos Roberto da Silva, secretário das Pessoas com Deficiência de Barueri] e ele nos indicou o Comitê Paralímpico. Lá, fomos acolhidos e construímos este vínculo inquebrantável”, explicou a secretária.

O coordenador do programa de Educação Paralímpica do CPB, David Farias Costa, também ressaltou a importância da parceria. “Estamos no movimento há anos e este evento nos inspira a trabalhar para tornarmos o esporte acessível para todos.”

 Comente!



multimídia
Vídeos
WhatsAppFacebookTwitter